Transformados pela adoração

2147
0

Jesus no convida a sermos adoradores e ainda no cumula de muitas graças. Ele quer nos convencer de que a transformação das nossas vidas acontece também pela adoração. É projeto de esperança e felicidade que Ele tem para nós. Parece até impossível, mas é através da adoração que seremos transformados e curados.

Jesus quer transformar pela adoração o seu temperamento, suas fraquezas, seu comportamento doentio gerado por traumas. Jesus não nos chama prontos, ele vai fazendo a obra no caminho. Lembre-se, ele chamou os pecadores como Maria Madalena e a samaritana.

Há muita gente com o temperamento e o gênio difícil, pessoas explosivas, que se irritam facilmente, que perdem o controle com pequenas coisas. Independente de como você está ou de como você seja, hoje o Senhor está chamando você para ser um adorador. Quando começamos a adorar, as curas começam a acontecer. Digo por mim mesmo, a transformação do seu temperamento está na adoração.

Talvez você não se enquadre no jeito que falei acima, talvez você seja ao contrário, uma pessoa melindrosa, ressentida, magoada, decepcionada. Pode ser ainda que seja orgulhoso, vaidoso, soberbo, altivo prepotente e rude. Existem também aqueles que não conseguem falar a verdade, uma pessoa falsa consigo mesmo e com os outros. A falsidade e a mentira foram tomando conta de você e não consegue mais distinguir o que é verdade e o que é mentira. Muitos lutam para ser diferentes. Hoje Jesus está nos mostrando que o segredo está na adoração.

Você pode ter tentado vários meios para mudar o seu temperamento, pode até ter buscado a ajuda psicológica. Pode não ter encontrado os resultados que gostaria. Faltou para você a consciência de que a adoração realiza esta obra porque devolvemos ao Senhor os direitos que ele tem sobre a nossa vida, nossa pessoa e nossa história.

Na adoração não mais me ocupo de mim mesmo, dos meus conflitos interiores, das minhas feridas, das minhas mágoas e dos meus problemas; mas, ao contrário, busco estar com os olhos fixos somente para meu Deus. Não me lembro mais de mim mesmo porque Deus me tomou totalmente, porque unicamente ele é importante para mim, ele é o meu Senhor, o meu Salvador. O interessante é que, esquecendo-me de mim mesmo, torno-me presente para mim mesmo, torno-me verdadeiro, totalmente eu mesmo com tudo aquilo que está dentro do meu interior. Diante do Senhor não preciso de máscaras. Os problemas e os homens não mais me interessam porque Deus me preenche completamente. Na adoração está presente o desejo profundo de finalmente libertar-me de mim mesmo, de libertar-me das ocupações constantes comigo mesmo e da ânsia de ver tudo diferente, até mesmo esqueço a luta para querer mudar.

Hoje a Igreja celebra São Francisco de Assis. Ninguém soube adorar como ele. Vamos imitá-lo.

Seu irmão,
Pe. Jonas

Mensagem do Dia

Fonte: http://padrejonas.cancaonova.com