Por que está Novena?

Pentecostes não aconteceu de uma hora para outra! O Espírito Santo, antes de ser dado aos apóstolos no início da história da Igreja Nascente, visitou a humilde Virgem de Nazaré.

Não há cultura de Pentecostes se não entendermos o Mistério da Encarnação Daquele que nos dá abundantemente o Espírito. Na verdade, Pentecostes acontece já na visitação do Anjo Gabriel a Maria. Se, para nós, tem imensa importância a Novena de Pentecostes, também deve haver não menos importância a Novena de Natal. Certo?

Algumas pessoas já me haviam pedido a Novena de Natal composta pela Beata Elena Guerra. Ei-la aqui. Em uma passagem rápida por Péscia (Cidade da Toscana, que esta a 17 km de Lucca, onde Elena Guerra ia levar os livros para edição), tive a oportunidade de traduzir em uma jornada esta novena. Busquei o máximo de fidelidade. Verão os leitores que a Apóstola do Espirito Santo se detém sempre em trés momentos em Suas meditações para os nove dias: Consideração (em que introduz o tema do dia), Reflexão (em que desenvolve, teologicamente) e a Oração (que nos leva a entrar no Mistério proposto). Cita varias passagens bíblicas, porém sem fazer referência direta. Respeitei a sua metodologia.

Peço ao Divino Espirito, paixão da Vida de Elena, que esta Novena para o Santo Natal seja acolhida por um maior número de fiéis possível em nossas comunidades, a fim de que o mesmo Espírito que desceu sobre a Virgem na Encarnação, em seu primeiro Pentecostes, repita, pelo Mistério da Encarnação do Verbo, em cada um de nos a força da graça Natalina.

Celebre, divulgue.

Digamos juntos: “Veni, Sancte Spiritus, Veniper Maria”.

   Vosso pequeno servo e filho menor de Elena,
                                             Pe. Dudu                                                                     Péscia, junho de 2015

 

Orações Iniciais

+Em nome: do Pai, e do Filho e do Espirito Santo,  Amém! 

Vinde, Espirito Santo, e enchei os corações dos Vossos fiéis. E acendei neles o fogo do Vosso Amor. Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado. E renovareis a face da terra. Oremos:
0 Deus, que instruístes os corações dos vossos Fiéis com a Luz do Espírito Santo. Fazei que apreciemos retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito, e gozemos sempre da Sua consolação. Por Cristo Senhor Nosso. Amém.

Oremos: Prepara, Senhor, os nossos corações para a chegada do Teu Unigênito, para que, purificadas as nossas mentes pelo Seu Advento, possamos  melhor Vos servir. Ele que Convosco Viva e Reina por todos os séculos dos séculos. Amém!


Oração Preparatória 

Ò verbo, Adorável Jesus, vieste do Céu á Terra, e tomaste nossa natureza enferma, Vos fizeste homem para oferecer ao Pai abundante oblação por nós, dando-nos todos os direitos de filhos de Deus. Nos Te adoramos, Te agradecemos, suplicando-Vos de derramar em nossas mentes divinas luzes que nos façam conhecer melhor a Vossa infinita caridade, e no  coração tantas graças para corresponder-Vos dignamente.

Ò Amantíssimo Salvador nosso, vedes que  agora a maioria dos homens vive sem Vos amar. Faz, Senhor, que Vos conheçam e Vos amem todos. Ajuda-nos a fazer esta santa Novena com abundantes e permanentes frutos para nossas almas. Amém.

Meditação (cada dia)

 1° Dia 

DEUS ENCARNADO

 

  1. Consideremos o Deus de Poder e Gloria o Eterno Unigênito, consubstancial ao Pai, por meio do qual todas as coisas foram criadas, e por nos, homens, e para a nossa salvação, desceu do Céu, e se encarna em uma Virgem e se fez Homem mortal por nós. Para poder dignamente admirar esta incompreensível humilhação de Deus, necessitaríamos compreender a Sua infinita grandeza e Majestade. Se um glorioso monarca se abaixasse até tomar-se um humilde escravo, nos pareceria grande coisa. Mas é incompreensivelmente maior a humilhação do Deus Criador que se humilha até a condição de criatura.

    2. Reflitamos que somente um imenso amor pelo homem poderia levar o Altíssimo a esta incompromissível humilhação da Encarnação. Sim! Poi o Espirito Santo quem buscou o Verbo Eterno no Seio do Pai, e o trouxe sabre Terra, circundou da nossa miséria, fazendo-o prisioneiro do nosso corpo, no seio de uma Virgem, de onde saiu para fazer Sua primeira aparição numa manjadoura, e Sua ultima no patíbulo da Cruz. Ò Amor, ó Amor, que tanto viveste no coração de Deus, por que permaneceste estéril no meu coração até agora?

    Buscamos e retribuímos amor ás criaturas humanas; e Deus, que veio á Terra  Se fez vitima por nós, encontrará correspondência do nosso amor?  

Oração  

Adoremos e agradeçamos, com todos os santos do Céu  com todos os justos da terra, ao Divino Verbo Humanado, suplicando-Lhe que nos conceda a graça e a força de nos despojarmos dos vícios e das paixões, e revestir-nos das preciosas Virtudes, das quais veio Ele nos dar exemplo.

Sim, Misericordioso Senhor, que por infinita bondade desceste do Céu á Terra, tenha piedade das nossas misérias espirituais; ajuda-nos a despojarmos do velho homem e de revestir-nos do novo, isto é, de Suas virtudes, especialmente a humildade, e assim, desde o primeiro dia desta Novena, começaremos a preparar os caminhos para que venha espiritualmente nascer em nosso coração.Isso Vos pedimos, Nosso Salvador, com firme confiança. Amém.

 

2° Dia

        Um Deus na Manjedoura

 


1. Consideremos o estado de Maria e de José, sabendo do iminente nascimento do Salvador, buscando nas ruas de Belém um lugar e sendo-Lhes negado. Eis a primeira acolhida que recebe neste mundo o Salvador! Veio para os que eram Seus, e eles  não o receberam. Ninguém o quer em sua própria casa, ninguém o abre a porta. Todos o rejeitam… E Maria 6 José, desprezados e rejeitados pelos Seus parentes, foram obrigados a buscar a manjedoura. Este desprezo, esta rejeição que sofre o Salvador, até o nascimento, outra coisa não é que a antecipação dos mais humilhantes desprezos, das mais amargas rejeição que Ele deverá suportar, não somente daqueles que não o conhecerão, mas também dos seus caros, isto é, os cristãos; que,infelizmente, tantas vezes O rejeitam para escolherem o inimigo mortal, o pecado.

2. Reflitamos aquelas palavras com as quais o Santo Evangelho acena que José 6 Maria não encontraram lugar em Belém: “Não havia lugar para eles”. E isto nos ensina que nos corações disperses, agitados, sem recolhimento de oração e silêncio, abertos aos vãos sentimentos e aos tumultos das paixões, não existe lugar para Jesus. Estes corações são semelhantes a casas onde não existem ordem e paz. Jesus não quer saber destas casas. Prefere a horrível solidão de uma manjedoura. Observe, Cristão, o teu coração, e veja a que ele se assemelha. Chore! Veja se no teu coração há ou não lugar para Jesus!

Meditação individual ou em grupo.

 

Oração

Adoremos e agradeçamos com todos os santos do Céu e com todos os justos da Terra o Celeste Peregrino, o Deus desprezado pelos homens, que se instala em uma mesquinha e solitária habitação de animais, e peçamos que tire dos nossos corações nossa dispersão e o espírito mundano que suscita paixões desenfreadas. Que felicidade, Meu Deus, este meu pobre coração pode ser uma morada Vossa! Quantas vezes disseste ao meu coração: “Filha, abre a porta do teu coração”. E eu não correspondendo ao Vosso Amor, disse nãol ter lugar. Perdão  Amado Salvador. Perdão por tanta ingratidão. Recordai daquele zelo com o qual expulsaste os vendilhões do Templo de Jerusalém, e venha, ó Salvador, a expulsar também do meu coração, que é Templo Vosso, e dignai-Vos estabelecer em mim Vossa Morada para sempre.

Orações finais

Oração final para todos os dias

 

3° Dia

Um Deus  nas Trevas


l. Consideremos como Deus, que é a Verdadeira Luz que ilumina todo homem que vem ao mundo, desceu para resplandecer as nossas trevas. E para melhor entendermos este Mistério de Amor, quis nascer numa noite escura, anunciado pelos pastores. Mudou para eles a noite em dia! Eles entenderam que finalmente havia nascido o tão esperado Messias. Mas o Santo Evangelho nos ensina que o mundo não conheceu Jesus e que as trevas que envolvem os mundanos não reconheceram a Luz que Deus mandou do Céu. E assim, como o cego não vê o raio do sol, assim a Luz Eterna, que é Deus, não é vista, não é conhecida, não é desejada dos cegos que, negligenciando a Doutrina Cristã, a Palavra de Deus, e a oração, vivem nas trevas da culpa e ignorância.

2. Reflitamos que aqueles que não conhecem Jesus e os cegos que não admitem a Luz que Dele emana não apenas os mundanos, mas infelizmente aqueles que se dizem fiéis é Lei de Deus e da piedade. São  miseráveis. Estão na ilusão. Acham que estão na virtude. Estão, porém, nas trevas do engano e não conhecem Jesus. E quem são esses? São  que se contentam com as práticas externas da religião e negligenciam o que mais interessa: a pureza de coração. Estes miseráveis rezam, mas sem disposição. Confessam-se, mas não se emendam. Comungam, mas não permanecem unidos a Deus, e assim permanecem anos sem avançar um passo em direção às virtudes. Para estes, não há outro remédio que remover os obstáculos que impedem a Luz Divina de chegar aos seus corações, falta de oração e sacrifício.

Meditação individual ou em grupo


Oração


Adoremos e agradeçamos com todos os santos do Céu e todos os justos da terra por Jesus, verdadeira Luz vinda do Céu para iluminar os filhos de  Adão. Oremos para que retire do nosso coração toda treva de erro e ignorância, as trevas das paixões e dos vícios, a fim de que nenhum obstáculo impeça a Sua Luz Divina de resplandecer em nós e fazer-nos filhos da Luz. O Adorado Jesus, retira do nosso coração todo obstáculo de terreno afeto, toda sombra de erro e de vaidade. Pela vossa Encarnação, dignai-Vos purificar-nos de todo ato mundano e reacender em nós aquele Fogo que vieste em virtude, e chegaremos a contemplar-Vos sem Véu, ó Deus dos Santos, por toda Eternidade na Celeste  Sião. Amém.

Orações finais

Oração final para todos os dias

 

 

4° Dia

O Imenso se fez criança



l. Consideremos como o  Divino Unigênito, que é a Sabedoria incriada, para curar as doentes tendências que possui o homem pecador; sobretudo, a de querer ser o primeiro e o maior, quis se humilhar até o último grau, dignando-se de viver sobre esta terra, entre as Suas criaturas, como pequena e fraca criança que nada podia e precisava de tudo. O  primeiro homem criado por Ele não ficou  sujeito à infância, mas foi criado na perfeição da idade. A humilhação de tais fraquezas, com todas as penas que a acompanham, Ele quis trazer sobre si. Eis o Segundo Adão! Ele vem  restaurar o primeiro, aparecendo neste mundo coma uma pequena e frágil criança, enquanto esconde em Si todo Seu Poder, toda a grandeza e Excelência de Sua Divindade.

Ó  Prodígio de Humilhação! Ó suma confissão para nossa Soberba!


2. Reflitamos que as grandes coisas se fazem por motivos e fins grandes: A humilhação A do Onipotente à condição de frágil criança não é só grande, mas incompreensível.incompreensivelmente grande, portanto, deve ser o motivo e o fim. O motivo  pelo qual o Altíssimo se humilhou foi para curar nossa soberba; e porque da soberba deriva todo pecado, assim o Divino Cordeiro que vem tirar o pecado do mundo começa a obra da Redenção, através deste excesso de‘ humildade. O fim  para o qua! tanto se humilhou o Verbo Eterno, além da glória do Pai, foi a exaltação e a glorificação  do homem ! Se Deus se fez pequeno, foi para o homem tornar-se verdadeiramente grande. Se Deus se tornou fraco, foi para que o homem se tomasse forte. Ele Se despiu de Sua grandeza e Fortaleza para revestir-nos. Ó incompreensível Excesso de Caridade!

Meditação individual ou em grupo.

Oração

Adoremos e glorifiquemos com todos os santos do Céu e com todos os justos da Terra a Temura do Onipotente Menino, Senhor de todas as coisas, e supliquemos humildemente  que não  percamos os frutos desta inefável humilhação graça de tornar-me forte nas Virtudes. Dignai-Vos imprimir em minha mente os exemplos de Vossa Santa humildade para imitar-Vos. Se fui soberbo, com grande razão, quero agora humilhar-me. Que minha humildade não seja somente em palavras .Bom Jesus, vede minha fraqueza e inconstância e ajuda-me!

Orações finais

-Oração final para todos os dias

5 Dia

Um Deus que Se faz pobre



l. Consideremos a que extrema pobreza se , sujeita, por amor a nós, o Rei dos Céus. Ele vê que o coração do homem é sempre inclinado para as ‘ coisas terrenas, colocando nela seus afetos. E Ele, sem casa, aparece numa manjedoura, sem fogo para se aquecer, e aceita o calor dos animais. E é o Onipotente! E Aquele que fez todas as coisas, é o Senhor. E Aquele que providencia as necessidades de todas as criaturas. Dá alimento a todo ser vivente e enche, sobre todo ser animado, da Sua bênção.

2. Reflitamos, com a finalidade de nosso amadíssimo Redentor, de assumir a pobreza; foi para curar-nos de todo apego aos bens terrenos e para expiar, Ele mesmo, aquelas culpas, que pelos apegos nós tínhamos cometido. Para preservarmos, no futuro, da excessiva importância que poderíamos dar aos bens terrenos, Ele quis, em Si mesmo, o exemplo de perfeito despojamento na manjedoura. Corrige-nos docilmente em nossos afetos desordenados nossos desejos desenfreados. A pobreza e a mortificação do Menino Jesus é uma  grande lição para os cristãos do nosso tempo, que parecem viver somente para acumular dinheiro ou buscar pessoas, a comodidade e o prazer. Que o exemplo do Deus feito homem nos desperte e nos inspire Vergonha e arrependimento dos nossos desordenados apegos aos bens da terra.

Meditação individual ou em grupo.

 

Oração

Adoremos e glorifiquemos ao Rei dos Céus na pobreza em que se reduziu por amor a nós, e pelos sofrimentos que se sujeitou suplicando de desapegar-nos, de todo coração, dos velhos afetos terrenos e das comodidades da Vida. Ó Deus do Eterna Majestade, me envergonho de ter pouco espírito de mortificação e amor pelas riquezas. Com exemplo do Deus que Se fez pobre para mim, quero desapegar-me de todas as vaidades terrenas. Meu Jesus, peço-Vos perdão dos meus pecados contra a pobreza e a mortificação e de ter evitado as dificuldades e as humilhações. Suplico-vos derramar  em mim o Vosso Espírito, dando-me um generoso  espírito de mortificação, sem o qual, meu Jesus, é impossível imitar Vosso Exemplo e seguir. Caminho para o Cèu.

 

Orações finais

-Oração final para todos os dias

6 Dia

  1. Um Deus “enfaixado”

 

I. Consideremos um dos mais comoventes Mistérios da infância de Jesus. O Deus que criou a universo do nada, que colocou os limites no mar, que deu vida aos astros celestes, que fez as rotas dos ventos; Aquele Deus, cuja sabedoria e poder não conhecem limite, nos aparece criança, e envolvido por faixas! Como o Senhor se abaixa se colocando  na fraqueza e nos incômodos da infância! Podendo mover-se  livremente, se encontra “preso” naquelas faixas como as outras crianças, filhos das criaturas mortais. Quanta custa este sacrifício a Jesus enquanta possui a plenitude do conhecimento humano perfeito. Um homem adulto poderia aceitar as fraquezas da infância? Poderia deixar-se matar como uma criança Poderia deixar-se enfaixar? Isto fez o Nosso Deus feito Homem. E o fez par amor a nós!

2. Reflitamos que, enquanto as faixas envolvem o corpo do Deus Menino, vínculos muito unis forms, ism é. aqueles da Sua infinita caridade, lhe apontam o coração e o conduzem àquele  excesso de humildade que nós, com ternura, admiramos. Ora, se o nosso amor mesquinho, de indignas criaturas, teve tanta força sobre o Coração de Deus, a ponto dc atrai-lo, imaginemos quanto amor de um Deus Perfeitíssimo e Amantíssimo lhe atraiu a Encarnação, a Paixão e a Eucaristia?  E nós, que fazemos para demonstrar o nosso amor e a nossa’ gratidão a um Deus que aceita, por nossa causa, até ser “enfaixado”? Até o boi conhece o seu done; q o burro seu patrão. E nos, reconhecemos Jesus?

Meditação individual ou em grupo.

 

Oração

Adoremos e agradeçamos com todos os santos do Céu e com todos os justos da terra o Onipotente Criador do Universo, preso por amor  a nós naquelas faixas; admiremos a excessiva dignidade do Seu Amor, prostremo-nos aos Seus pés e digamos: Senhor, beijo com reverência estas faixas que envolvem Seu Santo Corpo infantil, e que são símbolos daquele grande Amor que liga o Vosso Coração aos nossos miseráveis corações pecadores.
Contemplando-vos  enfaixado por  amor a mim, detesto todos os meus  atos desobedientes. Dá-me Aquele Amor  que Vos permite permanecer envolvido pelas faixas e que  até adulto Vos conduziu a paixão. Que este mesmo amor ligue a minha rebelde vontade ao santo vincule da obediência amar esta virtude até a morte.

-Orações finais

-Oração  final para todos os dias

7° Dia

Um Deus que chora 


l. Consideremos como Aquele que dá a alegria eterna aos santos nos Céus, Aquele que é o Deus de todas as consolações, agora feito criança, quer fazer parte de todas as nossas misérias e derramar lágrimas de dor e armor. Mas como é diferente o choro de Jesus das outras crianças! Jesus não chora somente por instinto; mas Senhor de todos os Seus afetos, Jesus chora e sabe todos os Seus motivos. E quantos são os  motivos das lágrimas de Jesus! Os pecados e suas consequências; a dureza e o desconhecimento diante Dele, que tanto nos ama. Quanto fez o Bom Jesus para encontrar o caminho do nosso coração. Quantas vezes pediu para entrar e ainda o encontra fechado e chora amargamente! Ó minh’alma, recorda que fizeste Deus chorar! O fizeste chorar tantas vezes! O fizeste chorar amargamente!

2. Reflitamos diante do Senhor como são preciosas as suas lágrimas. Elas aplacam o desprezo do Pai, provocado pelas nossas iniquidades. Valem para lavar a sujeira de nossos pecados, cancelar a condenação mortal que merecíamos e implorar numerosas graças. Que poder  estas divinas lágrimas mas possuem sobre o Coração do Pai Celeste! Mas, sobre o nosso coração, que poder tiveram até agora? Será que Jesus  chora inutilmente por nós? Quando Ele  verá as nossas lágrimas unidas as Suas, chorando de coração as nossas culpas, e a perdição de tantas almas pecadoras? Estas almas cristãs são as verdadeiras razões do choro do Senhor, e não  as pequenas contradições que tu sofres, tuas humilhações e outros pequenos sofrimentos que mortificam teu amor próprio. Como são vergonhosas estas lágrimas diante de um Deus que nasceu na manjedoura e morreu no patíbulo da Cruz!

Meditação individual ou em grupo.

Oração

Adoremos e agradeçamos na Manjedoura de Belém o Menino Deus que chora por nós, enquanto espera com vivíssimo amor poder derramar por nós também todo o Seu Sangue.

Ó Piedosíssimo Jesus Salvador, que para nos dar a vida eterna não poupaste nem lágrimas, nem sangue, eu com o coração ardente Vos apresento também as durezas do meu  coração. Que Vossas lágrimas o converta, enquanto, pela expiação dos meus pecados, Vos ofereço as minhas lágrimas, suplicando-Vos acender no meu coração a chama do Amor que me faça chorar por toda a Vida as ofensas que Vos fiz, e me faça aceitar todas as tribulações que me permitires para um Bem Maior.

Orações finais

-Oração final para todos os dias

8° Dia


Um Deus na Manjedoura

 

1.Consideremos corno na desconfortável gruta de Belém, não havendo onde colocar o Menino Jesus, José teve que prepara-Lhe uma velha manjedoura que ali se encontrava, e  Maria, admirando o excesso do humilhação no qual vinha ao mundo o Filho de Deus e Seu, suavemente ali O colocou. Ah… aqui o doce Mistério da Eucaristia, já prefigurada no sacrifício de Melquisedec e no Maná do Deserto. Deveria ser mais claramente indicado na primeira aparição do Salvador sobre a Terra, que, porém, quis ser colocado na Manjedoura e encontrado pelos Pastores. Consideremos, ainda mais, que nas manjedouras estão os alimentos dos animais. E nós, pecadores, semelhantes aos animais, estamos sempre com Deus, que escolheu a humilhação da Manjedoura, para depois estar no nosso coração através da Eucaristia.

2. Reflitamos como o misericordioso Salvador, vendo nossas almas áridas e estéreis como terra sem égua, quis nos dar um alimento: Pão de salvação, de fecundidade e de Vida, que Se mostrou na Manjedoura e Se deu a nós no Cenáculo. E este alimento é a Adorável Carne do Deus feito Homem e escondido sob as aparências do pão. De fato, Aquele Menino, deitado na Manjedoura, em  quem reside toda Divindade, Aquele Menino que Se fez homem, será esmagado sobre o terrível peso de nossas dores. Fará de Sua Imaculada Carne o Trigo dos Eleitos, o Alimento daqueles que o temem. E nós, cristãos, somos convidados a mesa do Amor, onde nos nutrimos do Pão da Vida, que é o Salvador Vivo, Verdadeiro e Amante, como estava na Manjedoura de Belém!

Meditação individual ou em grupo.

Oração

Adoremos, agradeçamos com fé viva o Nosso Deus, por este excesso de Amor que se fez Alimento. Que coisa admirável! O pobre e o servo se nutrem do Seu Senhor. Do Senhor que nos convida a tê-Lo como alimento, que nasce em Belém, isto é, na Casa do Pão, e quis ser colocado na Manjedoura! Já que quiseste ser nosso Alimento, permita-me, Senhor, Amante Divino, que venha em vossa Manjedoura, que vos abrace e que vos coloque no men coração pedindo uma graça. Sabei o que desejo, Doce Jesus? Que o Mistério da Eucaristia, já prefigurado na Manjedoura, seja mais conhecido, bem mais admirado, mais amado pelos Vossos fiéis. Faça que o Tabernáculo Eucarístico seja a nossa Belém, o nosso Presépio, e que nos apressemos a Ele com a fé dos Pastores e dos Magos, com o amor de Maria e José; e em cada Visita ao Santíssimo, e em cada comunhão, cresça em nós  a fé, a esperança  e o Amor  e se faça sempre mais forte a nossa União Convosco. Amém.

Orações fina

Oração final para todos os dias

 

 

9° Dia

Um Deus na Terra



l. Consideremos como o nosso Amadissimo Senhor, vendo exilada a família humana por causa dos pecados, e desejando reabrir as portas daquela santa mansão, se dignou descer sobre esta mísera terra, fazendo-Se um de nós, vivendo conosco como irmão e amigo. E como se isso fosse pouco, quis levar sobre Si nossos pecados, expiando-os e enriquecendo-nos de Seus Méritos, e apresentando-nos ao Pai, dizendo: Pai, eis aqui o homem! Aquele homem que criaste em justiça e clem santidade, e que o pecado precipitou no abismo. Aquele que o Senhor conversava amigavelmente no Eden, e que depois, rebelando-se, se fez escravo de Lúcifer. Aquele homem que Eu vim salvar, e pelo qual aceitei os tormentos, a morte e a cruz. Agora, Pai, o entrego nas Vossa Mãos  feito belo pela Minha Beleza, santo pela minha Santidade e digno de ser chamado Teu Filho. Eis aqui, ó cristãos, o que veio
fazer sobre a Terra o Filho de Deus!

2. Refiitamos e não nos cansemos jamais de refletir que Deus veio à Terra para que o homem pudesse ir ao Céu. Que nos adiantaria ter nascido não fossemos salvos? Estávamos exilados do Céu mas agora, graças á  vinda do Verbo sobre a Terra graças aos seus sofrimentos e a Sua morte, podemos dizer que o Céu é nosso! Sim! O Céu é nosso porque Jesus Cristo o conquistou para nós. O Céu é nosso porque o Salvador quis ceder a nós os  Seus direitos do Paraíso. O Céu é nosso  porque Jesus desceu sobre a Terra para destruir o pecado, único obstáculo que nos impede do ir ao  Céu. E se detestamos e  fugimos do pecado, o Céu será  nosso, seguramente. Poderá haver sobre a terra  uma pessoa iniqua e ignorante que preferirá o pecado ao Céu? E se poderia fazer maior insulto a um Deus que veio justamente na terra para destruir o pecado, justificar o pecador c conduzi-lo ao Paraíso?

Meditação individual ou em grupo.

Oração

Com alegria de almas Libertas e salvas, adoremos e agradeçamos o Nosso Jesus, que veio à  Terra para acender em nós o vivo desejo do Céu. Compaixão e Amor na gruta de Belém! Amor e Reconhecimento nos conduza nesta mesma gruta para Adorá-Lo como Deus e agradecê-Lo como Salvador, amá-Lo como nosso Irmão. Sim, amabillissimo Menino, eu venho reconhecer e adorar Vossa Divina Majestade escondida sob o véu de  Vossa Divina Infância. Beijo reverente os Vossos tenros pezinhos e coloco Vossas mãozinhas no meu coração, prometendo-Vos de não querer mais nada com o pecado, mesmo que tenha que pagar um alto preço por este propósito. Meu Jesus, quero estar em paz Contigo. Quero amizade Contigo! União Eterna Contigo! Para efetuar esta união vieste à Terra. Eu não quero que sejam inúteis os excesses do Vosso Amer. O Amorosíssimo Deus, descido à Terra por mim, conduzi-me Contigo ao Céu. Amém.

Orações finais

Oração final para todos os dias


-Orações Finais

Pai Nosso


Pai Nosso que estais nos Céus, Santificado seja a Vosso Nome, venha a nós  Reino, seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra como  no  Céu. O pão  nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. E não nos deixeis’ cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém!

Ave Maria

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é Convosco. Bendita sois Vós  entre as mulheres e Bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém!

Magnificat

A minha alma engrandece ao Senhor e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador, pois Ele viu a pequenez de sua serva, desde agora as gerações hão  de chamar-me de bendita.
O Poderoso fez por mim maravilhas e Santo é o Seu nome! Seu amor, de geração em geração, chega a todos que o respeitam; demonstrou o poder do Seu braço, dispersou os orgulhosos; derrubou os poderosos de seus tronos e os humildes exaltou; de bens saciou os famintos, e despediu, sem nada, os ricos. Acolheu Israel, Seu servidor, fiel ao Seu amor, como havia prometido aos nossos pais, em favor de Abrão e dc seus filhos, para sempre.

(Lc 1, 46-65)

Oração Final para todos os dias

Santo Espírito de Deus, vinde sobre  mim neste Santa Natal, sobre minha casa e sobre todos nós. Que a Vossa Luz Divina nos ilumine, retirando de nós toda a raiva e toda a escuridão. Vós que Sois a alma da Igreja, vinde e renovai,  a fim de que ela seja sempre testemunha do Teu Reino de Amor. Vossa força nos ajude nos momentos em que a fraqueza quiser ocupar espaço em nossa Vida.

Espírito Santo, que no mistério do Natal e Pentecostes manifestastes o poder de Deus, derramai sobre nós  Vossos dons. Ajudai-nos a viver a Paz do Senhor nos Seus caminhos e permanecei conosco.

Santo Espírito Criador, criai em nós um amor grande e forte ao Pai, e que nada possa apagar essa chama. Espírito da Verdade, manifesta com nós o desejo de conhecer, propagar e viver a Palavra do Senhor e a Paz aos homens que trouxe o Menino Deus. Que ela cresça em nosso coração  e dê muitos frutos!

Espírito Santo, guia-nos sempre e nunca Vos distancie de nós. Amém!