Esperar é caminhar na santidade.

1026
0
  • Esperar é caminhar na santidade.“Já fomos salvos, mas na esperança. Ora, o objeto da esperança não é aquilo que se vê; como pode alguém esperar o que já vê? Mas se esperamos o que não vemos, é porque estamos aguardando mediante a perseverança.” (Rm 8, 24-25)

Somos convidados pela Palavra para entender um grande mistério na vida do cristão: o mistério daquele que não é atendido em sua oração.

Não tem como se esperar aquilo que se enxerga. A nossa esperança é a esperança de que não vê o que se espera.

A esposa que espera a conversão do marido, reza há tanto tempo e não consegue enxergar o que virá; da mesma forma, aquela mãe que reza tanto para o filho e não consegue enxergar a mudança. Eu quero falar exatamente sobre isso: o tempo da espera. Falar do tempo da conquista é muito bom, mas quero falar sobre o tempo da espera.

Muitos de nós cristãos abandonamos a fé no tempo da espera. Com certeza, todos nós já fomos a um consultório médico e ficamos na sala de espera, para depois ser atendidos pelo médico, mas muitos cristãos não sabem passar pela “sala de espera” da vida.

O que você tem esperado hoje? Talvez seja sua conversão, a volta do seu marido, ou a libertação do seu vício… É preciso esperar com confiança. A escola de santidade acontece no tempo da espera. Quem não sabe esperar, não celebra a chegada [da graça alcançada]!

Hoje nós aprendemos a não esperar na fila, usamos a internet para não perder tempo e não nos exercitamos no esperar. Quantas pessoas passam por problemas de dívidas financeiras, tentam dar um jeitinho e estas só crescem. Isso porque muitos não aprenderam a esperar no Senhor. Há muitos cristãos que não souberam passar pela “sala da espera” da vida e ficam trocando de Igreja.

Quando não esperamos muito, não damos valor quando o algo esperado chega. É necessário esperar, mas precisamos aprender a fazer isso; não é fácil ver os anos passando quando não enxergamos a conversão dos nossos ou a pessoa amada chegar.

A espera a que eu estou me referindo, não é uma esperança acomodada, de ficar de braços cruzados, eu falo da espera ativa. E para essa espera, Deus nos dá um instrumento. “Da mesma forma, o Espírito vem em socorro de nossa fraqueza. Pois não sabemos o que pedir nem como pedir; é o próprio Espírito que intercede em nosso favor, com gemidos inefáveis” (Rm 8, 26).