Diante dos problemas, não se desespere

1168
0

Não entregue a alma ao desespero

“Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim” (Jo 14,1)

Essa passagem é uma ordem para nós! Há pessoas que se perguntam: “Como Deus me pede para não perturbar o meu coração?’. Então, já comecemos dando uma ordem ao nosso coração: “Não se perturbe, meu coração, mesmo diante dos problemas”. O Pai não quer que tenhamos um coração doente, por isso manda não nos perturbarmos. Infelizmente, é tendência do nosso coração deixar-se incomodar.

Aliás, sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são os eleitos, segundo os seus desígnios”.

São Paulo vai nos dizer: “Que diremos depois disso? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que não poupou Seu próprio Filho, mas por todos nós O entregou, como não nos dará também com Ele todas as coisas? Quem poderia acusar os escolhidos de Deus? É o próprio Senhor quem os justifica”. São Paulo continua: “Mas, em todas essas coisas, somos mais que vencedores pela virtude daquele que nos amou” (Rm 8, 31)

Eu quero entrar com vocês numa base fundamental para o que estamos meditando. Está no livro de Eclesiático capítulo 30,22: “Não entregues tua alma à tristeza, não atormentes a ti mesmo em teus pensamentos. A alegria do coração é a vida do homem, e um inesgotável tesouro de santidade. A alegria do homem torna mais longa a sua vida”.  A alegria da alma, do coração é a vida do ser humano.

Todos nós queremos viver bastante. E que bom que queremos! Você, que é mãe, quanta preocupação enfrenta todos os dias! Infelizmente, nós brasileiros somos muito emotivos, deixamo-nos envolver demais pelas emoções, por isso as preocupações também nos envolvem. O ruim é que, com isso, vamos perdendo a força.

Podemos comparar essa situação com uma mangueira que usamos para lavar o quintal, a qual, estando furada, vai perdendo a pressão, porque está perdendo água no meio do caminho. Deus não quer o seu coração doente. Ele quer vê-lo saudável, bom. É preciso concentrar forças para a hora em que precisaremos usá-las, como a cobra que se concentra e, na hora certa, dá o bote.

A Palavra diz: “Não entregue sua alma à tristeza”, o Senhor está lhe dizendo: “Não entregue sua alma ao ressentimento”. Uma coisa é sentir, outra é ressentir. A pessoa magoada é triste facilmente o ressentimento gera nela o rancor. O ressentimento e a mágoa já mataram muitas pessoas e vão matar muito mais se continuarmos pessoas ressentidas. O grande remédio para o mal do ressentimento é o perdão. Deus dá a graça para perdoarmos, mas tudo começa a partir de nós. Precisamos querer.

O Senhor está próximo! Não é para ficarmos preocupados, desesperados; ao invés disso, a Bíblia nos ensina a apresentar a Deus as nossas preocupações. Não fique ruminando estas maldades dentro de você. Eu até digo: “Manifeste as suas emoções para Deus em sua oração. Assim, você se libera e a graça vem”.

Hoje, o Senhor nos dá esta receita maravilhosa! Em todas as situações, aconteça o que acontecer, apresente a Ele todas as suas preocupações. Você não vai mais ser atormentado, ao contrário, será envolvido pela paz de Deus. Mães, seus filhos precisam muito que você seja assim.

Seu irmão,

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova